Diferenças entre as lentes de contato mais comuns

As lentes de contato ajudam a corrigir problemas de visão e facilitam o dia a dia. Conheça os principais modelos e saiba para quais problemas são mais indicados

Os óculos de grau ajudam e muito na hora de corrigir um problema de visão. Apesar de estarem na moda e conquistarem novos adeptos a cada dia, eles ainda não são aceitos por algumas pessoas, que se incomodam com a armação, especialmente quando estão em alguma festa. Para essas pessoas, a melhor opção é trocar os óculos pelas lentes de contato.

 

Muita gente não imagina, mas as primeiras lentes de contato surgiram em 1887 e eram feitas de vidro, cobrindo todo o olho. Elas eram pesadas e só podiam ser usadas por algumas horas. As lentes de plástico foram produzidas somente na década de 1940 e as descartáveis, que conhecemos hoje, foram lançadas apenas na década de 1990.

 

Confira óculos de sol infantis cheios de estilo!

 

Atualmente, a tecnologia fez com que fossem criadas lentes de contato de diferentes materiais e próprias para cada problema de visão. Ter isso em mente é fundamental para garantir que a sua visão esteja sempre protegida. Selecionamos as mais comuns e mostramos as principais diferenças entre elas. Confira!

 

Gelatinosas

São as lentes de contato mais comuns e costumam ter fácil adaptação. Feitas com material flexível, foram fabricadas na década de 1970 e são bastante utilizadas por quem sofre de miopia. O método para colocar e tirar é bem simples, sendo que é possível ficar com elas o dia todo e retirá-las apenas para dormir e tomar banho. A durabilidade das lentes de contato gelatinosas é de um mês.

 

Rígidas

 

Como o próprio nome diz, são lentes de contato fabricadas com material semiflexível e menores que a córnea. Normalmente, exigem um período de adaptação de duas a três semanas, mas são fáceis de serem usadas e deixam a visão nítida. Devem ser usadas diariamente e normalmente duram cerca de seis meses, sendo indicadas para quem sofre de problemas na córnea, como o ceratocone.

 

Saiba também como usar as cordinhas para óculos!

 

Tóricas

O nome dessas lentes de contato parece estranho, mas tem a ver com o formato, que é cilíndrico. Justamente por isso, são indicadas para corrigir problemas de astigmatismo, em que há diferença na refração da visão, causando visão desfocada e dificuldade em ver pequenos detalhes. Podem ser feitas com material flexível ou rígido, com fácil adaptação e durabilidade de cerca de um mês.

 

Multifocais

Também chamadas de lentes de contato progressivas, são indicadas para quem tem presbiopia ou dificuldade para enxergar objetos (de longe ou de perto). Recebem esse nome já que precisam de algumas semanas para que o cérebro se acostume com essa nova visão. Passado esse período inicial, proporciona fácil uso com durabilidade de um mês.

 

Terapêuticas

Ao contrário das outras lentes de contato, que são usadas diariamente para corrigir problemas de visão, as terapêuticas entram em ação logo após cirurgias de correção ou outros procedimentos oculares. Elas fazem parte da recuperação do paciente e costumam ser gelatinosas. Não há a necessidade de retirá-las para dormir e tomar banho.

 

Estéticas

Também não possuem grau e não são indicadas para corrigir a visão. Pelo contrário, são lentes de contato usadas para mudar a cor dos olhos ou para deixá-los maiores e brilhantes.

 

Agora que você já conhece as diferenças entre as lentes de contato mais comuns, procure seu oftalmologista e encontre a mais indicada para o seu caso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *