dia mundial da retina

Dia Mundial da Retina: proteja os seus olhos!

O próximo dia 29 é marcado pelo Dia Mundial da Retina, data criada para conscientizar sobre doenças da retina, como degeneração macular relacionada à idade, retinopatia diabética, retinose e outras enfermidades mais raras.

A Associação Retina Brasil, formada por pacientes com doenças ligadas à retina, aproveita a data para alertar para a importância dos cuidados, prevenção e maneiras de inclusão das pessoas com tais enfermidades.

A Retina Brasil é filiada à Retina Internacional, organização não governamental que tem como principais objetivos informar e conscientizar sobre as doenças degenerativas da retina, incentivando as pesquisas que visam encontrar o tratamento para essas doenças.

No Brasil, estima-se que uma a cada quatro mil pessoas possua alguma das doenças consideradas raras relacionadas à retina. Aproximadamente três milhões de brasileiros com mais de 65 anos sofrem com a degeneração macular relacionada à idade (DMRI), em estágios variados de evolução.

A associação foi fundada em 2002 e é formada por cinco grupos regionais, localizados em São Paulo, no Rio de Janeiro, no Ceará, em Minas Gerais e em Campos (RJ). Qualquer um pode procurar o grupo mais próximo para acompanhar ou participar e contribuir para o aumento da conscientização sobre as doenças da retina no país. É possível se cadastrar no site.

Confira abaixo algumas das doenças da retina mais comuns:

Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI)

É uma das principais causas de perda visual a partir dos 50 anos de idade e afeta mais de três milhões de brasileiros. A DMRI resulta de uma degeneração na mácula, pequena região no centro da retina que permite que uma pessoa enxergue detalhes. As células sensíveis à luz da mácula, conhecidas como fotorreceptores, convertem a luz do campo visual em impulsos elétricos e, em seguida, transferem esses impulsos para o cérebro através do nervo óptico. A perda da visão central na DMRI ocorre quando as células fotorreceptoras na mácula são degeneradas. Muitas pessoas não sabem que sofrem com a doença até que tenham um problema perceptível na visão – quando ela já se agravou – ou até que a DMRI seja diagnosticada durante uma consulta com o oftalmologista.

Retinopatia Diabética

Enfermidade que afeta os pequenos vasos da retina, região do olho responsável pela formação das imagens enviadas ao cérebro. Quando os vasos comprometidos pela RD se rompem, o sangue e outros líquidos podem extravasar para os tecidos ao redor da retina e atingir a mácula, formando o Edema Macular Diabético (EMD). Principal causa de cegueira entre a população ativa, os sintomas dessa doença variam de acordo com o estágio, sendo os mais frequentes visão borrada, percepção de pequenas “moscas” voando, flashes e perda repentina da visão.

Doenças raras da retina

Provenientes de herança genética, como a retinose pigmentar, a doença de Stargardt, a coroideremia e a amaurose congênita de leber são menos comuns que as duas enfermidades citadas acima. Apesar de serem raras, essas doenças hereditárias são complexas e o seu diagnóstico depende do conhecimento das mutações genéticas que acometem os pacientes.

Faça consultas frequentes com o seu oftalmologista e sempre use óculos de qualidade.

Para mais dicas e informações, fique de olho em nosso Facebook e Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *