TEM DIFICULDADE PARA ENXERGAR DE PERTO? PODE SER HIPERMETROPIA OU PRESBIOPIA

Você já deve ter visto, e se perguntado, por que algumas pessoas distanciam os livros para conseguir lê-los? O motivo para isso, pode ser dois problemas na visão chamados hipermetropia ou presbiopia.

As duas dificuldades são caracterizadas por quem tem dificuldade em enxergar objetos próximos (de perto), principalmente para leitura. O que diferencia uma da outra é a idade: a hipermetropia ocorre em pessoas de qualquer idade. Já a presbiopia, popularmente conhecida por vista cansada, atinge a maioria da população a partir dos 40 anos de idade.

Ao nascer, praticamente todos os olhos são hipermetropes. Com o crescimento, o olho se alonga, ficando sem grau nenhum. No entanto, para aproximadamente 50% das pessoas, isto não ocorre, persistindo a hipermetropia. Também há casos em que a sua origem está em uma malformação ocular, quando o diâmetro do globo ocular é curto.

As crianças com hipermetropia apresentam cansaço, sono e desconcentração. Quando afeta apenas um dos olhos, é ainda mais difícil de os pais observarem alguma alteração. A detecção precoce é fundamental e evita o comprometimento visual permanente, problemas de aprendizagem e desenvolvimento.

Quem é hipermetrope pode sentir dor de cabeça, sensação de peso ao redor dos olhos, ardência, vermelhidão e lacrimejamento, principalmente ao ler de perto.

Segundo informações da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, a prevalência da hipermetropia na população brasileira é de 34% e o tratamento é com óculos de grau ou o uso de lentes de contato.

As lentes para óculos de grau são as convergentes (convexas). Elas são mais espessas no centro do que na periferia – quanto maior o grau, maior será a diferença da sua espessura. Por isso, cada vez mais, os usuários têm exigido lentes mais finas para diminuir o efeito conhecido como olho de boi (olho grande).

Já quem optar pelas lentes de contato são indicadas as do tipo gelatinosas, tanto descartáveis quanto permanentes. E não esqueça, antes de decidir por alguma destas opções, consulte um especialista. No próximo post, você vai saber um pouco mais sobre o astigmatismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *