PROBLEMAS OCULARES: DO NASCIMENTO À TERCEIRA IDADE

O tempo passa, o tempo voa e a estrutura do nosso organismo vai envelhecendo. Com o passar dos anos, o corpo humano apresenta algumas alterações, inclusive na visão. E a atenção com a saúde dos olhos deve ser tomada desde o nascimento até a terceira idade.

De 0 a 2 anos

Os cuidados devem iniciar ainda na gestação. As vacinas tomadas pela mãe durante a gravidez ajudam a prevenir doenças, como a rubéola e a toxoplasmose, que podem resultar em cegueira ou causar problemas neurológicos na criança. A primeira avaliação oftalmológica é realizada ainda na maternidade, por meio do teste do olhinho. Ele ajuda a detectar catarata congênita, glaucoma congênito e a retinoblastoma.

De 03 a 12 anos

É durante a infância que a visão se desenvolve e, por volta dos sete anos de idade, atinge a sua maturidade. Também é nessa fase que os pequenos podem apresentar problemas como estrabismo, ambliopia (conhecido como olho preguiçoso) e ptose (pálpebra caída). Se tratados precocemente, podem ser revertidos. Com o início da vida escolar, há o desenvolvimento de “erros refrativos” – astigmatismo, miopia e hipermetropia.

De 13 a 20 anos

É justamente durante a pré-adolescência, e antes da fase adulta, que há a maior incidência de ceratocone, doença que provoca uma irregularidade na córnea. Em alguns casos, ela vem acompanhada pelo hábito de coçar os olhos de maneira excessiva. Além disso, a síndrome da visão do computador (CVS) e o agravamento da miopia e da hipermetropia também são problemas que aparecem devido ao uso em excesso de aparelhos eletrônicos.

Acima dos 40 anos

Essa faixa etária traz o aparecimento da presbiopia – popularmente conhecida por vista cansada –, e é de grande importância a realização, anualmente, da medição da pressão intraocular e a avaliação de fundo de olho.

Acima dos 65 anos

É comum nessa fase da vida o surgimento da catarata (considerada a principal causa de cegueira reversível no mundo) e da degeneração macular relacionada à idade (DMRI), doença silenciosa que pode causar a perda progressiva da visão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *