Quarentena: dicas ajudam a proteger os olhos da luz azul dos eletrônicos

Mesmo com a flexibilização das medidas de segurança nesta quarentena, por causa do novo coronavírus, é importante manter-se atento(a) aos cuidados com a visão no uso constante de aparelhos eletrônicos.

Isso porque, com mais tempo em casa, também cresceu o número de pessoas em frente às telas do celular, computador, tablet ou da televisão. Uma pesquisa nos Estados Unidos mostra que a frequência com que usuários acessam sites como YouTube, Facebook ou Netflix via desktop disparou durante o isolamento.

E passar muitas horas diante dos aparelhos eletrônicos pode prejudicar a visão a longo prazo. A luz azul-violeta emitida por esses aparelhos com telas iluminadas, e também por lâmpadas de LED, impactam na saúde dos olhos e na qualidade do sono.

Ainda que a pandemia seja controlada, segundo uma pesquisa realizada pela consultoria Talenses em parceria com a Fundação Dom Cabral, mais de 70% das empresas de todos os setores da economia brasileira acreditam que os novos modelos de home office devem permanecer, integral ou parcialmente, após a crise da covid-19. Essa percepção é de quase 80% das companhias na indústria e no setor de serviços chega a 89%.

Filtro de luz azul é grande “anjo da guarda” nesta quarentena

Para evitar que a luz azul-violeta prejudique a saúde dos olhos, o Gerente de Produtos das Óticas Diniz, Leonardo Queiroz, dá algumas dicas: “Vale controlar o tempo em frente aos eletroeletrônicos, mas também experimentar os com tratamentos de  tecnologia do filtro de luz azul. Eles protegem os olhos da luz azul nociva, filtrando essa toxicidade, trazendo proteção, prevenção e longevidade da qualidade de visão”, explica.

Os óculos com filtro de luz azul ainda proporcionam maior conforto aos olhos e visão mais relaxada, além de proteger das dores de cabeça e da visão embaçada. “As lentes com essa tecnologia são indicadas para todos, adultos e crianças, que estão por causa da pandemia inevitavelmente mais expostas a todo tipo de telas. Inclusive para quem não precisa usar óculos com lentes corretivas, pois as lentes podem ser feitas sem “grau” em uma versão plana e sem dioptria ”, afirma Leonardo Queiroz.

Abaixo, confira outras dicas do especialista das Óticas Diniz para amenizar os efeitos da luz azul dos eletrônicos na quarentena:

  • Utilize os dispositivos eletrônicos com um limite determinado de horas no dia.
  • Faça intervalos maiores no uso dos aparelhos para que os olhos descansem.
  • Mantenha a tela o mais longe possível dos olhos, com um nível suficiente de brilho.
  • Se usar óculos, prefira lentes com filtro de luz azul, essa tecnologia protege contra a iluminação nociva.
  • Evite utilizar tablets ou celulares antes de dormir, pois a iluminação nociva prejudica o sono, e noites mal dormidas contribuem para o surgimento de vários problemas de saúde, além de prejudicarem o emagrecimento e acelerarem o processo de envelhecimento precoce.
  • Caso precise utilizar o celular à noite, ative o modo noturno, que controla a cor da tela.

Gostou dos benefícios dos óculos com filtro de luz azul? Conheça os modelos das Óticas Diniz. Para acompanhar as novidades sobre o assunto, acompanhe as publicações do blog, do Instagram e do Facebook.

Fontes

Super Interessante

Valor Econômico 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *